Pensar na carreira profissional pode ser uma atividade estressante, sabemos disso. Não obstante, o período do fim do ensino médio e início da vida universitária é turbulento. Por vezes, demoramos muito a entrar no curso que sonhamos. Ou então, quem sabe, ingressamos na universidade muito cedo, e ocorre um choque entre a mudança da vida escolar para a fase posterior.

Mas apesar disso, é importante ter a consciência de que o curso superior que você escolheu será muito provavelmente sua área de atuação no futuro. Sua carreira profissional será o reflexo dos seus anos na faculdade, os frutos do seu esforço. Vamos entender melhor?

Estabelecendo suas preferências

Toda área de atuação é dividida em subáreas: dificilmente um profissional irá abarcar todas as atividades de uma profissão. Durante o curso da faculdade, diversas matérias serão ‘’amostras’’ dessas subespecialidades, com o básico para formar o profissional mais generalista.

Desde o início da sua formação acadêmica você certamente começará a desenvolver suas preferências. Alguns engenheiros, por exemplo, preferem trabalhar com a matemática e física puras, por vezes lecionando, embora outros desejem abrir um escritório. Interessar-se por uma área enquanto está na faculdade é uma maneira de, quem sabe, delimitar sua carreira profissional futura após a formatura.

Montando uma rede de contatos

Embora no início os professores pareçam ser figuras quase inatingíveis, saiba de um segredo: em alguns anos, eles serão seus colegas de trabalho. Dessa forma, dependendo dos moldes que você deseja dar à sua carreira profissional, pode ser interessante estabelecer contato com estes professores mesmo durante a sua graduação.

Diversos professores mantém trabalhos de pesquisa pela universidade, por exemplo. Se existe uma área específica do seu interesse, como discutido acima, entre em contato com este professor: quem sabe você poderá integrar a pesquisa! Além da experiência e do contato com alguém já estabelecido na área, alguns mestres mais entusiasmados por vezes escrevem cartas de recomendação para os alunos mais aplicados. Vale a pena!

Vá além da sala de aula

Muitas vezes o conteúdo ministrado na sala de aula pode não necessariamente ser traduzido na prática daquela área em específico. Diversos estudantes aproximam-se do fim da graduação nervosos e ansiosos por sentirem que não desenvolveram a experiência necessária para atuar no mercado de trabalho.

Esta preocupação é bastante normal, e pode ser solucionada ou ao menos diminuída se você buscar ir além das aulas! Buscar projetos de pesquisa, trabalhar como bolsista monitor(obrigando-o a estudar mais, afinal, estará ensinando outros), realizar estágios voluntários ou simplesmente tentando ao máximo o treinamento prático, são dicas importantes.

Existem diversas maneiras de complementar seu estudo. Embora o método de sentar e ler por horas e horas seja sempre levado em consideração, não fique ‘’preso ‘’ a ele. A sua carreira profissional será  definida pelo que você consegue fazer, e não as informações de rodapé que conseguiu decorar. Frequente palestras com bons profissionais, busque estar perto de pessoas experientes que lhe digam o que vale e o que não vale a pena estudar. No final, esse conhecimento perdurará por muito mais tempo do que a simples ‘’decoreba’’.

Espero que este artigo tenha te ajudado de alguma forma. Se você gostou, então não deixe de compartilhar com seus amigos e curtir a nossa página no Facebook para ficar sempre ligado nas novidades!