Está na dúvida sobre o que fazer com a nota do Enem? Descubra o que você pode fazer com a pontuação do exame!

Criado para avaliar a qualidade da educação brasileira, o Enem se tornou a principal porta de entrada para o ensino superior no país, já que a realidade dos brasileiros para pagar uma faculdade é bastante complicada.

Além disso, a pontuação do ENEM tem sido usada como critério em diversos programas do governo federal para democratizar o acesso a universidades públicas e privadas.

Vale a pena saber para que serve o diploma do Enem e, possivelmente, fazer o Exame para encurtar seu caminho para uma melhor qualificação profissional.

Entrar na universidade pública sem fazer o vestibular

Isso mesmo, você leu certo! É possível conseguir uma vaga na universidade pública sem ter que fazer o temido vestibular.

Participar apenas do Sistema Único de Seleção (Sisu), iniciativa do Governo Federal que usa apenas a pontuação do Enem para classificar candidatos a uma vaga em instituições públicas de ensino superior de todo o país.

O Sisu é totalmente informatizado e abre cadastro duas vezes ao ano. Nenhuma taxa de inscrição é exigida e não há limites de renda ou idade para participar.

O principal critério é ter participado do Enem no ano imediatamente anterior e não ter reposto por escrito.

Cada universidade pode ter seus próprios critérios mínimos de avaliação e pesos diferenciados para os exames do Enem.

Durante o período de inscrição você poderá verificar se cumpre os requisitos do curso dos seus sonhos.

Lembre-se que a competição pode ser acirrada e quanto maior a pontuação do seu inimigo, maiores as chances de vencer o Sisu!

Usar a nota do Enem para financiar a faculdade com taxas de juros baixas e longo prazo

O FIES, passou a exigir que os candidatos apresentassem nota do Enem para qualquer edição a partir de 2010, desde que tivessem obtido pelo menos 450 pontos na média de notas do exame e pontuação maior que zero no ensaio.

O FIES também exige uma renda familiar bruta mensal de, no máximo, dois salários minimo e meio por pessoa.

Está cada vez mais difícil conseguir o FIES, mas se você escolher cursos nas áreas prioritárias de formação de professores, saúde ou engenharia, tem uma maior possibilidade de conseguir.

Residentes nas regiões Norte, Nordeste ou Centro-Oeste (exceto Distrito Federal) têm maior chance de receber esse benefício.

O aluno que recebe o FIES só precisa começar a pagar a dívida um ano e meio após a formatura e o prazo é três vezes o tempo do curso financiado.

Juntar a nota do Enem com a nota do vestibular

Nem todas as universidades usam esse recurso, mas é possível usar o título do Enem para fazer a nota do vestibular e assim aumentar as chances de entrar no curso dos seus sonhos.

Os critérios e pesos atribuídos ao Exame variam muito entre as instituições.

Confira o Vestibular para saber se a universidade onde você pretende estudar está aceitando esse auxílio extra e como funciona o processo.

Gostou do nosso artigo sobre o que fazer com a nota do Enem? Comente aqui suas dúvidas e o que achou do artigo. Ah, e não esquece de compartilhar, pelo Facebook ou Twitter as dicas com seus amigos.