Não é novidade que as lojas virtuais cada vez mais fazem parte do nosso dia a dia. Seja por conta da praticidade ou da agilidade de encontrar o que procuramos, a verdade é que os e-commerce têm dominado o mercado com sucesso. Um dos setores mais rentáveis no momento é o ramo de vestuário, e neste artigo você vai entender exatamente o porquê.

Entendendo o Crescimento do E-commerce no Ramo de Vestuário

Com um crescimento de 15% em 2016 e a soma total do faturamento superando a marca de R$ 28 bilhões, segundo o E-bit, o setor de roupas vem crescendo exponencialmente e pelo visto, não tem previsão de queda ou estagnação.

O motivo por trás de todo este crescimento vem do aumento da confiança nos consumidores em comprar online e com o aperfeiçoamento das empresas digitais. Isso acontece porque a tecnologia tem avançado e os sites atualmente são muito mais seguros e confiáveis do que antes.

Além destes fatores, ainda há o fato de que com a internet os consumidores conseguem realizar pesquisas mais rapidamente e, ao mesmo tempo, comparar preços entre concorrentes. Segundo dados do próprio Google Adwords, palavras-chaves relacionadas ao mercado de moda são procuradas até 3 vezes mais do que qualquer outra.

Tudo isso deixa claro que investir neste mercado pode ser uma aposta lucrativa e, de acordo com o SEBRAE, há ainda muito a ser explorado principalmente pelos donos de pequenas e médias empresas. Segundo eles, menos de 15% das pequenas empresas online de vestuário utilizam as redes sociais como plataforma de venda.

Principais Tendências do mercado

Como deu para perceber, o e-commerce de vestuário possui grande potencial de expansão e muitos nichos a serem explorados ainda. Separamos as 5 principais tendências que prometem movimentar o ramo nos próximos meses.

1.Produtos personalizados

Apostar na personalização é uma das maiores tendências para este mercado e ela vai muito além de simplesmente adicionar o nome do cliente ao seu produto. Para trabalhar a personalização com sucesso, você deve conhecer a fundo os gostos e a preferência do seu cliente para entregar exatamente o que ele deseja.

2.Layout adaptado para o celular

Não tem como negar que vivemos com os nossos celulares nas mãos e que, por isso, ele se tornou      uma de nossas principais fontes de acesso nos sites e lojas virtuais. Portanto, ter um site responsivo e oferecer uma boa experiência de navegação pode levar os clientes a decidirem a compra mais rapidamente.

3.Produção de conteúdo em vídeo

Que as redes sociais são excelentes canais de divulgação já estamos cansados de saber. Mas que tal apostar em vídeos para demonstrar o seu produto e tornar o processo de compra do seu cliente mais organizado e exclusivo? Assim, ele irá saber exatamente o que está comprando, mesmo que ele não possa vê-lo pessoalmente.

4.Inteligência artificial

Pode parecer coisa de outro mundo, mas a verdade é que a inteligência artificial já é uma realidade disponível em diversos lugares. No e-commerce, a IA consegue auxiliar o cliente em tempo real, tirando dúvidas frequentes, indicando produtos e descobrindo preferências.

5.Moda masculina

Se antes o mercado direcionado para moda masculina era pequeno e sem variedades, hoje a realidade é muito diferente. Os homens estão cada vez mais vaidosos e antenados com o mundo da moda e por isso, buscam produtos diferentes desde roupas a calçados, acessórios e, até mesmo, produtos de beleza.

Enfim, o que não falta são oportunidades de negócio dentro do ramo de e-commerce de vestuário. Mas, antes de tomar qualquer decisão, você deve fazer um bom planejamento e ter um sólido conhecimento do seu mercado e, principalmente, do seu público. Dessa forma, você tem mais segurança para investir e o risco de algo dar errado é menor.

Gostou deste conteúdo? Está pensando em abrir seu próprio e-commerce de moda, então você precisa ler o nosso e-book para saber tudo antes de começar um novo negócio.