Hoje nós vamos falar sobre como usar o pix no seu negócio da melhor maneira possível.

Afinal, o sistema de pagamento instantâneo do Banco Central deve mudar, não só como os consumidores compram produtos e serviços, mas também como empresas de vários tamanhos recebem e processam seus pagamentos.

Entre as promessas Pix são pagamentos mais rápidos e mais seguros. As transações financeiras serão realizadas dentro de dez segundos e serão realizadas 24 horas por dia, incluindo fins de semana e feriados.

Para transferir valores, será suficiente inserir informações registradas pelo destinatário, como celular ou CPF. Mais uma facilidade para quem está empreendendo nesse era digital.

Como cadastrar meu negócio no Pix?

O registro para entidades legais é feito, bem como para as pessoas. Você deve ter uma conta transacional (conta corrente, poupança ou pagamento) em um provedor de serviços financeiros, como um banco, corretagem ou Fertitech.

Basta pesquisar a seção “Pix” dentro do aplicativo ou na Internet Banking da instituição financeira. Para todos os participantes é exigido o Regulamento Bancário Central para mostrar a nova opção no menu da plataforma.

Durante o registro, a empresa informará qual chave PIX usar. A chave é um código usado para identificar uma conta no sistema. Pode ser CNPJ, email, telefone ou chave aleatória gerada pelo sistema.

Isso permite que a atividade faça uma transação de fornecedores, por exemplo, digitando seu CNPJ. Ou, mesmo que o cliente encontre a empresa através desta chave para pagar um produto.

Quais são os custos do Pix?

O indivíduo não será cobrado de transações no sistema Pix, mas há duas exceções. O primeiro é quando o dinheiro recebido para um produto de uma “atividade comercial”.

As taxas da pessoa jurídica podem ser cobradas na primeira transação. Pequenas empresas que não são consideradas MEI se enquadram nesta categoria.

Pode ser sociedade por pessoa limitada (EIRELI), ou pode ser empresa enquadrada no regime tributário, como o Simples Nacional (ultrapassando o limite superior do MEI) e o lucro presumido.

Quem define se cobrará uma taxa por cada transação de uma pessoa jurídica e quanto cobrar será determinado pelos próprios bancos, corretoras e empresas de fintech.

Como divulgar o Pix aos meus clientes?

A primeira maneira de divulgar o PIX é atrair a atenção dos clientes. Se o seu estabelecimento for físico, cole o código QR em um local estratégico e destaque esta forma de pagamento em conversas com os clientes.

Se você tiver uma frente digital, destaque a pix como a primeira opção de pagamento.

Além de permitir o pagamento em tempo real, Pix também tornará transações mais práticas, porque serão amplamente utilizadas por clientes e empresas.

Se hoje, o cliente deve ter um determinado cartão de bandeira (Como Mastercard) para concluir a transação ou ser um cliente de conta digital (como o mercado pago e o PICPAY).

Para pagar um código QR, com PIX, que o banco é usado por ambos, será possível concluir o pagamento se as duas partes estiverem registradas no novo sistema BC.

A confirmação do pagamento imediato também ajuda no e-commerce. Para pagamentos com cartão de crédito, o mesmo processo pode durar horas.

O Pix permite que o empreendedor confirme o pagamento rapidamente e já despache as mercadorias. Com a mobilidade, os consumidores se sentem satisfeitos, e essa sensação  tende a ser maior.

Gostou do nosso artigo sobre como usar a sua estratégia de negócio? Comente aqui suas dúvidas e o que achou do artigo. Ah, e não esquece de compartilhar, pelo Facebook ou Twitter as dicas com seus amigos.